Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
FARMÁCIA INDIANA conta agora com o TESTE RÁPIDO COVID PÓS-VACINA

Farmácia Indiana, Rua Coronel Gentil Fernandes, 60, Centro – Itamarandiba – (38) 3521-1108

 

Nós da FARMÁCIA INDIANA temos uma novidade para você, cliente amigo.

Contamos agora com o TESTE RÁPIDO COVID PÓS-VACINA.

O teste deve ser realizado a partir do 30º dia após a tomada da primeira dose da vacina COVID e/ou após 14 dias da segunda dose. Com ele é possivel detectar anticorpos.

Confira também os outros testes que fazemos em nossa loja:

TESTE RÁPIDO COVID IgM/IgG : Detecta anticorpos (IgM/IgG) para casos de exposição a situações de contágio há pelo menos 10 dias de sintomas ou 20 dias sem sintomas.

TESTE RÁPIDO COVID Ag SWAB: Rastreia a presença de antígenos (Ag) do SARS-CoV-2, logo nos primeiros dias de infecção (2º ao 8º dia).

TESTE RÁPIDO COVID Ag SALIVA: Rastreia a presença de antígenos (Ag) do SARS-CoV-2 logo nos primeiros dias de infecção (2º ao 7º dia).

Entre em contato e venha conferir. Contamos com farmacêutica preparada para lhes atender.

 

 

Se é para o seu bem, a Indiana tem!

Rua Coronel Gentil Fernandes, 60

Centro- Itamarandiba-MG

 (38) 3521-1108

 

Avalie este item
(0 votos)
Prof. Dr. Sebastião Gusmão: CRISE DO CONHECIMENTO

Todos os conceitos fundamentais de nossa cultura estão contemplados na mitologia, processo primordial de compreensão da realidade para dar sentido à existência humana; é a pré-história da filosofia, de onde esta se originou. Prometeu, um titã da mitologia grega, deu o fogo e o conhecimento à humanidade, colocando o homem acima dos demais animais e próximo dos deuses. Por este crime, Zeus o condenou a ter o fígado eternamente devorado por uma águia. Na narrativa judaico-cristã, Eva desobedece a Deus e opta pelo fruto da árvore do conhecimento. Como Prometeu, Eva e suas filhas pagam caro pela escolha (“E terás teus filhos com dor”), mas o prêmio compensa: filhos destinados ao conhecimento e à liberdade, e não servos passivos e ignorantes em um paraíso. Conhecimento é poder e liberta, mas tem alto preço. Arrancá-lo dos deuses custou o fígado de Prometeu e as dores de Eva.

A natureza nos deu apenas a possibilidade do conhecimento e da liberdade. E a história da humanidade é a história da luta contínua e árdua para aquisição destes dons naturais. O conhecimento, a cultura, iniciou-se com nossos ancestrais há dois e meio milhões de anos (homo habilis), cresceu lentamente com outras espécies do género homo, e intensificou-se vertiginosamente com nossa espécie (homo sapiens, que surgiu aproximadamente há 250 mil anos). Tales de Mileto, há 2.600 anos, procurou explicar o mundo em bases naturais, abandonando o mito e iniciando a filosofia grega, que gerou as várias ciências. No século 17, Descartes e Bacon apostam tudo na razão e no empirismo, dando início à vertiginosa escalada do conhecimento em direção ao atual mundo da informação e do conhecimento.

Hoje, com a inteligência artificial, a ciência ambiciona dominar o conhecimento do homem e do universo. A escalada para decifrar o universo iniciou-se com os gregos, que postularam a esfericidade da terra, e Eratóstenes (século 3 a.C) mediu sua circunferência com surpreendente precisão. Mas, a (pseudo)filosofia, que guia nossa cúpula governante, tornou a terra plaina e está nos levando à borda do “disco terrestre” para nos jogar no abismo da ignorância.

A informação é a base do conhecimento. O surgimento, nas últimas décadas, das redes de computadores criaram a sociedade da informação e do conhecimento. Tudo está na Internet, na ponta dos dedos. Entretanto, o excesso infernal de fake news (falsa informação), criam o fake knowledge (falso conhecimento), que dá origem à pandemia da ignorância. Esta contamina o rebanho de analfabetos funcionais, privados da imunidade propiciada pela razão crítica e pela reflexão. Nunca o conhecimento foi tão acessível e ao mesmo tempo tão duvidoso. O desafio é selecionar o conhecimento verdadeiro, filtrado pela razão e pela evidência.

Nossa crise do conhecimento torna-se mais evidente na atual pandemia. Para vencê-la é necessário convergência entre ciência e política, coordenada por uma liderança política efetiva que realize a mobilização das capacidades existentes. O nosso fracasso advém desta falta de convergência, levando à falsificação da gravidade da pandemia e a medidas sem evidência científica. O engajamento da comunidade científica é anulado pelo caos politico da desarticulação entre os vários níveis da administração pública, agravada por um Ministério da Saúde à deriva.

Para gerar conhecimento, o que possibilita uma nação desenvolvida e livre (democrática), devemos priorizar a educação, o que não tem sido o caso desde o Brasil colonial. Apesar dos avanços após a República, essa deficiência ainda persiste no Brasil do século 21, onde nossas políticas públicas de educação inclusiva e de qualidade são caracterizadas por avanços e recuos, com frequência ao sabor de lideranças escolhidas

mais por conveniência política do que por meritocracia. Não por acaso, foi na cidade protegida pela deusa da sabedoria (Atenas) que nasceu a democracia. Mas parece que a sábia Atenas não olha para nosso Ministério da Educação, paralisado pela pandemia da ignorância de ministros “terraplanista” ou falso doutor. O paradoxo do desconhecimento na Era do Conhecimento nos retrocede ao passado, nos distancia das nações desenvolvidas, e nos condena ao subdesenvolvimento e aos riscos do totalitarismo.

Somos destinados a conhecer ou perecer. Suprimido o conhecimento, a cultura, somos apenas frágeis animais, indefesos frente aos demais predadores da natureza. Várias nações apostam tudo no conhecimento, e na liberdade que o possibilita. Não é o nosso caso, acometidos atualmente pela maldição da ignorância. Precisamos ultrapassar esta maldição para continuarmos merecendo a denominação de homem sábio (homo sapiens) e sermos dignos filhos de Eva e Prometeu.

Avalie este item
(0 votos)
Polícia Militar de Minas Gerais abre inscrições para concurso público com 1.653 vagas, inscrições vão até dia 14 de julho

Estão abertas as inscrições para o concurso da Polícia Militar de Minas Gerais, segundo o edital, em todo o estado são 1.653 vagas. As inscrições começaram nesta segunda-feira (14) e podem ser feitas pela internet até dia 14 de julho.  

Já para a região de Curvelo, na qual Itamarandiba faz parte, são 75 vagas. A remuneração inicial é de R$3.962,23.  

O concurso é dividido em duas fases. Na primeira, haverá prova objetiva com questões de português, direito penal, direito constitucional, direito penal militar, direitos humanos, legislação e estatística. Na segunda fase, os candidatos passam por avaliação psicológica e física. A prova objetiva será aplicada no dia 15 de agosto. 

Requisitos:

Nível Superior de Escolaridade

Ter entre 18 e 30 anos de idade

Possuir aptidão física e psicológica

Ter altura mínima de 1,60m

Possuir idoneidade moral

 

Confira todas as informações

https://inscricaocrs.policiamilitar.mg.gov.br/#/concurso/search/1

http://www.sistemas2pm.mg.gov.br/inscricao/inscricao.asp

 

Avalie este item
(0 votos)
ACIAI decide em assembleia prorrogação do mandato da atual diretoria por mais 90 dias

Aconteceu no dia 07 de junho, no plenário José Sena Neto, da Câmara Municipal de Itamarandiba, uma assembleia geral para a aprovação da prorrogação do mandato atual da ACIAI.

Com isso permanecerá por mais 90 dias como presidente o senhor Thiago Andrade e demais membros da diretoria.

“Comunicamos que a prorrogação do mandato da atual diretoria da ACIAI, por 90 dias, foi aprovada em assembleia geral realizada na segunda-feira dia 07 de junho. Em breve haverá publicação do novo edital das eleições da entidade para o biênio 2021/2022. Obrigado a todos que participaram.” ACIAI

Avalie este item
(0 votos)
Vote na itamarandibana Andreia Freitas para representar o Vale do Jequitinhonha nas Eleições do CONSEC-MG

Está aberta a votação para representantes da Sociedade Civil que irão compor o Conselho Estadual de Política Cultural (Consec).

Andreia Feitas é natural de Itamarandiba e está concorrendo para compor o Conselho representando a CADEIRA DO DESIGN no biênio 2021/2022.

“Meu trabalho será contribuir na definição das políticas públicas para a cultura no estado e também, levar pautas, projetos, debates e solicitações principalmente da minha região do Vale do Jequitinhonha para o plenário do consec.” Disse Andreia Freitas.

Ainda dá tempo de votar e compartilhar essa notícia e me ajudar a representar a cadeira do DESIGN em Minas.

O voto é super rápido, simples e SEGURO. Podem votar pessoas físicas residentes em Minas Gerais.

Acesse: https://www.voteconsec.mg.gov.br/

Avalie este item
(0 votos)
Fundação Aperam Acesita lança Edital de Apoio a iniciativas ambientais no Vale do Jequitinhonha

Ação faz parte da programação da Aperam BioEnergia em comemoração ao mês do Meio Ambiente

 

Com um longo histórico de apoio às iniciativas sociais, por meio do Edital de Projetos Sociais, a Aperam BioEnergia, por meio da Fundação Aperam Acesita lança agora também o Edital de Apoio às Iniciativas Ambientais, em comemoração ao mês do Meio Ambiente. O objetivo desta ação é incentivar organizações do Vale do Jequitinhonha em suas iniciativas de preservação do meio ambiente, contribuindo para ações que promovam a sustentabilidade em todo o entorno da área de atuação da empresa.

As inscrições para o Edital já estão abertas e os projetos devem atender a uma ou mais das seguintes categorias: Acesso e sustentabilidade do uso da água; Educação ambiental; Reciclagem e Resíduos Sólidos; Fauna e Flora; Promoção, fomento ou adoção de fontes de energia sustentável.

Para Venilson Vitorino, presidente da Fundação Aperam Acesita, essa ação desenvolve a região e traz mais oportunidades para diferentes públicos. “Para participar, basta ter uma ideia transformada, descrita no formato de projeto, e que contribua para a conservação do meio ambiente, gerando também desenvolvimento social, de um determinado território, comunidade ou grupo de indivíduos nas cidades onde atuamos no Vale do Jequitinhonha. Poderão ser destinados, através do Edital, o valor de até R$ 10 mil por projeto aprovado”, detalha. 

Inscrições

Podem se inscrever organizações sociais regularmente constituídas, de fins não econômicos, e que estejam em dia com todas as suas obrigações fiscais. As organizações interessadas devem preencher os formulários que estão disponíveis no site da Aperam BioEnergia (www.aperambioenergia.com.br) e seguir com a documentação descrita. O período para inscrições é de 10 de junho até às 23h59 de 15 de julho de 2021.

Outras formas de apoio no Jequitinhonha 

A Aperam BioEnergia, por meio da Fundação Aperam Acesita, desenvolve também no Vale do Jequitinhonha, o Edital de Projetos Sociais. A iniciativa, que já está em sua nona edição, vem apoiando desde 2012, 91 projetos sociais, beneficiando mais de 10 mil pessoas com investimentos que chegam a quase 1 milhão de reais.

Em continuidade a esta ação, será lançado ainda este ano, no segundo semestre, a décima edição do Edital de Projetos Sociais, visando contemplar comunidades nos Vales do Jequitinhonha e do Aço, localizadas das áreas de influência e abrangência/atuação da Aperam.

Em Serviço:

Edital de Apoio a iniciativas ambientais

Inscrições pelo site: https://aperambioenergia.com.br/sustentabilidade/meioambiente/edital-de-apoio-a-iniciativas-ambientais/

Período: 10 de junho até às 23h59 de 15 de julho de 2021

Pagina 1 de 178

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da Região